// Notícias
Descubra as diferencas entre a pisada neutra, pronada e supinada

Cada pessoa possui suas peculiaridades na hora da corrida. Uma delas é específica: contato do pé com o chão enquanto corre. Existem várias questões por trás da pisada, que podem ser classificadas como pronada, supinada e neutra. Sabendo a diferença de cada uma delas, seu desempenho durante a corrida pode ser maior.

Elas estão relacionadas com vários fatores, podendo ser até uma questão iniciada na infância. Entretanto, é uma questão ortopédica. “Usar um calçado errado pode causar dores musculares e até lesões nos joelhos e tornozelos, especialmente em quem pisa de forma incorreta”, explica Felipe Joaquim Morais, treinador de corrida da Netfarma.

Palmilhas especializadas podem ser usadas para corrigir alguns desvios da pisada. “Após a identificação de algum problema, elas [palmilhas], além de calçados adequados, com densidades específicas de solado, fortalecimento muscular e atividades de propriocepção, são alternativas para melhorar a performance na corrida”, completa Rodrigo Lobo, diretor técnico da Lobo Assessoria Esportiva.

Confira as diferenças das pisadas neutra, pronada e supinada de acordo com os dois especialistas:

Pisada neutra

 

Rodrigo Lobo: é o tipo de pisada que favorece uma boa distribuição de carga ao aparelho locomotor, evitando rotações de tornozelo e consequentemente lesões e desconfortos. Há um toque inicial com a base do calcanhar e a saída do pé do chão com a parte interna (hálux ou dedão).

Felipe Joaquim: o pé utiliza o lado externo do calcanhar para apoiar-se movendo levemente para dentro seguindo uma linha reta até o dedão.

Pisada Pronada

 

Rodrigo Lobo: caracteriza-se por uma rotação interna (pisada para dentro) excessiva do quando o calcanhar toca o chão, havendo um excesso de sobrecarga nesta região e comprometendo outras (joelho, quadril, coluna, etc.), além do desperdício de energia.

Felipe Joaquim: A parte interna do pé é a primeira a tocar o chão. A cada passo o pé pega impulso por meio do dedão.

Pisada Supinada

Rodrigo Lobo: é exatamente oposta à pronada. Neste caso o primeiro toque do calcanhar no chão se dá com em sua parte externa. Há também uma sobrecarga localizada que pode gerar lesões e perda de rendimento.

Felipe Joaquim: O pé toca o chão usando primeiramente o lado externo do calcanhar. O impulso para o próximo passo é realizado por meio do dedinho.

 

Fonte: Sua Corrida

// Outras Notícias
// Circuito da Lua / 82 3235.4054 / 82 9992.6539 / contato@circuitodalua.com